Home

As piores lesões para os corredores.

Evitar lesões é essencial para a continuidade de treinos e alcançar a performance ideal.

post_02

Ter uma lesão quando os treinos estão indo bem e você está alcançando um bom condicionamento, ou quando você está perto do tempo ideal: essas são algumas das situações mais frustrantes para os apaixonados por corrida. A quebra da rotina e da continuidade de treinos compromete seu ritmo e até o desempenho futuro, mesmo após superar a lesão. Vamos conferir algumas das principais lesões que acometem os corredores:

A tendinite patelar é uma síndrome desencadeada pelo excesso de uso do joelho, aliada à fraqueza da musculatura e falta de alongamento. Causa dores na região acima da patela e pode ser evitada com a inclusão e realização de atividades que tenham menor impacto ao joelho, fortalecendo e equilibrando a musculatura.

As lesões musculares são as lesões mais famosas, visto que praticantes de quaisquer esportes podem sofrer com elas. Ligadas afatores internos e externos, elas podem ser causadas por diversos motivos. A principal forma de se prevenir é caprichar no alongamento, aquecimento e evitar repetir muitas vezes treinos que te levem à exaustão.

As fraturas por stress já foram abordadas no Blog Running. No estágio inicial do quadro, o corredor irá apresentar fraturas microscópicas em locais como a canela, nos ossos dos pés e no quadril, causando dores e incômodos na região, impossibilitando a corrida.

A fascite plantar é uma dor no calcanhar, causada pela inflamação de um tecido chamado fáscia plantar. Ela acontece quando há muita tensão ou uso excessivo do tecido, dificultando até mesmo o caminhar do atleta.

Fatores genéticos e sobrepeso podem causar a condromalácia patelar, dores na parte frontal do joelho, como agulhadas e pressões. A síndrome da banda íliotibial é causada pela tensão ou inflamação da banda íliotibial, uma faixa de tecido que se estende ao longo da lateral externa da coxa, podendo provocar dor na parte externa do joelho.

A síndrome compartimental é uma doença muscular e nervosa induzida por exercícios que exigem movimentos repetitivos, causando dor e inchaço nos músculos. A inflamação do púbis é outro risco para os corredores, causada, principalmente, pelo desequilíbrio muscular, em que um músculo sobrecarrega outro, comprometendo a continuidade do exercício.

A canelite também é um grande terror para os apaixonados por corrida. A inflamação dos tecidos que envolvem o osso pode ocorrer pela falta de fortalecimento muscular da região. A bursite trocanteriana é uma inflamação na lateral do quadril, no osso da coxa, causando dores principalmente quando a região é pressionada.

Já sofreu com alguma dessas lesões? Como foi o tratamento? Comente abaixo!

post (4)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *