Home

Marcha atlética

Uma mistura de corrida e caminhada, a marcha atlética é uma modalidade esportiva antiga, que faz parte dos Jogos Olímpicos desde 1908, mas ainda não é muito popular no Brasil. O esporte oferece poucos riscos à saúde, queima muitas calorias e trabalha diferentes partes do corpo. Que tal conhecer um pouco mais sobre a marcha atlética e incluí-la no seu treino?

Para quem quer emagrecer, a notícia é boa. A queima calórica é em média de 60 calorias por quilômetro. Além disso, a atividade recruta diferentes grupos musculares. “É uma modalidade que trabalha todo o corpo – pés, pernas, quadris, tronco, ombros e braços, cujos movimentos têm de ser mais estáveis que na corrida”, disse à revista Runner’s World o professor de atletismo e treinador de marcha, Ivo da Silva.

Diferentemente da corrida, a marcha não possui fase aérea. O impacto sobre as articulações do joelho e o risco de lesões é menor. Porém, devido ao movimento de deslocamento dos quadris, essa região pode sofrer de bursite. Os marchadores, portanto, devem ir além da musculação e se dedicar também ao pilates e RPG para fortalecer a musculatura do core – centro de gravidade do corpo.

No Brasil, só há uma prova para amadores, a Meia de Blumenau. Isto porque ela começou a ser praticada pelos gaúchos, e só nos anos 50 alcançou a região sudeste do País. Ivo da Silva foi um dos impulsionadores da macha, devido a sua insistência em divulgar o esporte. Apesar de termos grandes atletas da modalidade em diferentes estados, o prestígio e difusão continuam sendo privilégio dos catarinenses.

Algumas pessoas têm preconceito devido ao rebolado e a velocidade reduzida. Mas para o corredor, a marcha atlética pode ser uma opção de complemento ao treino, podendo até ajudar a melhorar as passadas.

Tênis Nike Free Tr 2 Winter – Masculino

Tênis Nike Free Run+ 2 – Feminino

Tênis Nike Lunarswift+ 3 – Feminino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *