Home

Apaixonados por Running – Conheça Maure

Olá, caros leitores!

Meu nome é Maure Pessanha, sou casada, tenho 29 anos e posso dizer que era, até pouco tempo, uma sedentária convicta. Sempre foquei toda a atenção e energia no meu trabalho, na minha família e amigos e nunca achei que tivesse tempo para outras atividades. Na verdade, nunca achei que deveria preencher meu dia com mais tarefas do que já tinha. Ainda bem que me enganei!

Um dos maiores responsáveis por minha vida sedentária, sem dúvida, era o meu trabalho. Amo o que faço e preenchia grande parte do meu tempo no escritório ou com meu marido, amigos, etc. Trabalho com inovação social – mais precisamente, com empresas que desenvolvem produtos e serviços para melhorar a qualidade de vida de pessoas de baixa renda e/ou com deficiência. Apaixonante, não?

Diariamente, lido com pessoas visionárias que querem fazer a diferença no mundo com ideias e negócios super inovadores. Portanto, não é apenas um trabalho, faz parte de algo maior – da minha visão de mundo e do que sonho para mim e para o nosso país. Enfim, era difícil ter uma atividade que pudesse prender tanto a minha atenção quanto isso (além, é claro, do contato com família e amigos).

Esse ano, no entanto, meu marido (que também não fazia nenhum esporte, academia ou outra atividade física) resolveu começar a correr. Ele não só começou a correr, como também entrou para uma assessoria de corrida, a MPR. Passou a treinar toda semana, assinou uma revista sobre o tema, começou a programar suas viagens de acordo com as provas, enfim, virou um viciado!

Nesse processo, percebi que fazia, mais ou menos, uns cinco anos que prometia a mim mesma, dentre outras mil promessas de fim de ano, sair do sedentarismo e fazer algo para me mexer, mas nada aconteceu. Vendo o maridão todo animado, motivado, se sentindo feliz e com mais energia, resolvi então, criar vergonha na cara e começar a fazer uma atividade.

Já tinha feito a matrícula e tentado frequentar diversas academias, mas não conseguia manter o ânimo. A preguiça me abatia, o frio me desmotivava e nunca consegui desenvolver a disciplina necessária para comparecer a todas as aulas. Assim, resolvi tentar algo diferente e a corrida me pareceu super desafiadora.

Nunca, em circunstância alguma na vida, consegui correr mais de três minutinhos. Nem na esteira! Eu via as pessoas se matriculando em provas de 5 km e, para mim, isso era coisa de outro mundo. Era como se fosse mais fácil para todo mundo do que é para mim. Era hora de me superar e encarar o desafio.

No primeiro dia, o professor Fabio Rosa, da MPR, fez um teste – mandou que eu caminhasse 500 metros e trotasse a mesma distância. Quase entrei em pânico porque trote era algo novo para mim. Nunca tinha feito e 500 metros parecia muito. Fiz isso cinco vezes e percebi que não era tão difícil assim, principalmente, porque na sequência vinha a caminhada. Desde o teste com o professor, já me senti superando uma barreira. Algo criado muito mais pela minha cabeça do que pelo meu estado físico. Foi uma alegria desde o primeiro dia!

Comecei os treinos há pouco tempo. Faço à noite, depois do trabalho e cada momento é de superação. O mais incrível é poder contar com a força de um monte de gente, como meu marido, minha família, meus colegas de trabalho e, agora, a Centauro. Eu realmente não acreditava que conseguiria correr. Posso dizer que, a cada dia que passa, estou ficando mais viciada! E, quando se vicia, é mais fácil superar a preguiça, o frio, o cansaço do trabalho. Está sendo muito mais fácil manter a disciplina nos treinos do que ir para a academia, por exemplo. O tempo passa muito mais rápido e é algo dinâmico.

Agora, o desafio é treinar para fazer uma prova. Vamos ver se consigo!!!

Para saber mais:
Assessoria esportiva que nos acompanha: www.marcospauloreis.net
Meu trabalho: www.artemisia.org.br

2 comentários para Apaixonados por Running – Conheça Maure
  1. Antonio disse:

    Olha, a minha história é um pouco parecida, fiz uma cirurgia de coluna (hérnia de disco), e fiquei 10 meses fazendo fisioterapia e hidroterapia, aí voltei a trabalhar e continuei a natação e hidroginástica, ha um ano e meio atrás fiz uma cirurgia na face, e não poderia nadar, então comecei a caminhar para não ficar parado, aí me apaixonei. Procurei informações, assinei revistas comprei frequêcimetro, tênis corretos, nutricionista e voltei a nadar depois de um mês e continuei a caminhar e passei a corrida, mas nem tudo são flores……A minha família não me apoia nem um pouco, e criam mil dificuldades para me atrapalhar, enfim mas sempre fui disciplinado e me sinto muito bem correndo e nadando, a minha qualidade de vida é outra, o meu corpo mudou (perdi 12kg) e minha cabeça também mudou e agora meus valores são outros, mas não tenho assesoria, só sigo as orientações da RUNNERS e da nutricionista. Bom a você muitos quilometros, muita endorfina e serotonina, e boa sorte…….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *