Home

Exercícios em excesso podem ser prejudiciais?

Uma pesquisa publicada recentemente na revista “Health Day”, realizada por pesquisadores dos Estados Unidos, causou polêmica e gerou discussão entre vários especialistas: exercícios intensos em excesso podem levar à morte prematura. Os resultados da pesquisa sugerem as pessoas que vivem mais são as que fazem exercício moderadamente e que correr muito pode encurtar a expectativa de vida.

Na realidade, a pesquisa vai na contramão do consenso popular e de diversas evidências científicas que até aumentam a expectativa de vida do indivíduo. O estudo, no entanto, vem sendo considerado infundado por diversos cientistas e pesquisadores.

Quando um indivíduo começa a se exercitar, talvez até por não conhecer seus limites físicos e começa a exagerar na intensidade, seu próprio organismo limita a continuidade da atividade física: tendinites e problemas nas articulações são exemplos de manifestações de sobrecarga do seu corpo.

Ou seja, o aparelho locomotor acaba estabelecendo os limites do seu organismo, sinalizando o exagero na intensidade dos exercícios. Não existem evidências definitivas que o coração possa ser prejudicado com atividades prolongadas e intensas. Isso depende de cada indivíduo, portanto, o importante é sempre estar em dia com os exames médicos pra não se preocupar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *