Home

Conheça as corridas mais malucas do planeta

Corrida de salto alto, de cara pintada ou à fantasia. Uma boa dose de humor pode fazer diferença na hora de encarar uma corrida! Conheça algumas das provas mais bizarras, divertidas e desafiadoras do planeta:

- Corram por suas vidas: Já reparou como as pobres vítimas de filme de terror precisam correr para se salvar? Pois, em várias cidades dos Estados Unidos e em Toronto, no Canadá, a vida imita a arte: ao longo de 5 km de trilhas no mato, voluntários vestidos de zumbis perseguem os corredores, que têm pequenas bandeiras presas à cintura. Não basta chegar ao final, é preciso não perder todas as bandeiras — se isso acontecer, o corredor se junta ao grupo de zumbis, de forma que o número de perseguidores aumenta ao longo do trajeto. Assim, a tarefa fica mais difícil para quem sobra;

- Corrida de salto alto: Uma corrida com salto causaria arrepios em qualquer ortopedista. Realizada desde 2011, no estacionamento de um shopping em São Paulo, a prova exige que as participantes usem salto de pelo menos 7 cm. Vence quem cumprir o trajeto de 100 metros. Quem chega em primeiro lugar leva R$ 1.000 em vale-compras. Esse tipo de prova é mania na Europa: competições semelhantes são realizadas na Eslovênia, Irlanda, Noruega e Rússia. Na Holanda, a participação de drag queens é autorizada;

- Corrida colorida: Para participar desta prova popular, que acontece em 44 cidades dos Estados Unidos há 11 anos, todos correm vestindo branco. A obrigação não é casual: a cada um dos 5 km do trajeto, a organização joga pó colorido nos participantes. Primeiro amarelo, depois azul, verde, roxo e rosa. A organização garante que as tintas são 100% naturais e não oferecem riscos à saúde. Ao fim, todos chegam pintados de várias cores, dos pés à cabeça;

- Corrida de costas: As competições de trás para frente são realizadas no Brasil, na Inglaterra e na Itália — mas, a corrida com maior número de frequentadores acontece todos os anos em Wisconsin (EUA) e reúne 2.000 participantes. Em algumas academias europeias, a corrida de costas chega a substituir os treinos aeróbicos, porque queima mais calorias que as provas tradicionais;

- Corrida vertical: Nada de asfalto ou terra, mas escadas. O Circuito Mundial de Corrida Vertical é realizado em nove países — a etapa americana é realizada no Empire State Building, em Nova York. Neste ano, a fase brasileira foi realizada no Novo Edifício Abril, em São Paulo. Foram 575 degraus e 23 andares para os atletas de ponta;

- Bebida e corrida: Há nove anos, mais de 1.000 participantes correm pelas ruas de São Paulo. O trajeto de 6 km passa por uma série de bares e, em geral, conta com cinco postos de “hidratação”: em cada um, o atleta tem que beber um chope;

- Maratona na selva: Misturando maratonas e reality shows, esta corrida coloca à prova não só o preparo físico dos participantes, mas também o estado emocional e a capacidade de superar desafios. A prova organizada na Amazônia dura sete dias. Ao longo do trajeto de 240 km, cada corredor deve carregar suas próprias roupas, seus equipamentos e sua comida — com exceção da água, fornecida pela organização. Para dormir, barracas militares com redes nada confortáveis. Dá pra encarar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Copyright © 2003-2011 - Centauro.com.br. Todos os direitos reservados.