Home

Isotônicos no esporte


Que a hidratação frequente é fundamental para uma boa performance, todos sabem. Durante o exercício físico, o corpo perde muito líquido e sais minerais importantes que devem ser repostos. Por isso, grande parte dos corredores não abre mão das bebidas isotônicas, aliadas importantes em exercícios intensos. Deve-se ficar atento, no entanto, aos riscos de sua ingestão excessiva.

Os isotônicos recebem esse nome porque possuem uma quantidade de eletrólitos semelhantes aos fluidos do corpo humano. A reposição eletrolítica por esse tipo de bebida evita a perda de sódio, substância que ajuda a reter a água no organismo. Em sua composição, também estão os carboidratos, que estimulam a absorção de líquido e eletrólitos e provocam o retardo da fadiga, mas podem, contudo, favorecer o ganho de peso se consumidos em excesso. O ideal é combinar com uma alimentação balanceada.

Há rumores de que a bebida ainda cause pedras nos rins, mas, segundo a nutricionista Juliana Ribeiro, a utilização não é nociva a indivíduos saudáveis. “Os principais elementos presentes nessas bebidas, como cloreto, potássio e sódio, não fazem parte da formação de um cálculo renal”, disse à revista Corpo a Corpo. Pessoas com problemas nos rins, diabetes, hipertensão e grávidas, só devem consumir isotônicos com orientação médica.

Apesar de grande aliada durante a prática esportiva, por hidratar e promover o reabastecimento de eletrólitos, esse tipo de bebida não deve ser substituída por água e sucos naturais no dia a dia, já que são pobres em vitaminas, minerais, fibras e possuem calorias provenientes de açúcares. Recomenda-se o uso com moderação.

Uma boa alternativa aos industrializados é a água de coco. O isotônico natural é saboroso e nutritivo, contendo sais mineirais, proteínas, carboidratos e vitaminas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Copyright © 2003-2011 - Centauro.com.br. Todos os direitos reservados.