Home

Balé e seus benefícios


A palavra francesa “ballet” se originou do termo italiano “balleto”, que significa “dancinha” ou “bailinho”. O Balé Clássico surgiu nas cortes italianas no início do século 16 e era uma diversão muito apreciada pela nobreza. Existem movimentos que marcam o início ou o fim de todos os passos e a dança exige equilíbrio psicológico, flexibilidade e equilíbrio corporal, validando a dança não somente como expressão artística, mas também como atividade física!

A respiração é muito exigida para quem dança: aprender a respirar aproveitando o máximo possível do diafragma é essencial para aguentar o ritmo acelerado de movimentos em uma coreografia. Além de melhorar a postura, o balé também promove a hipertrofia, aumentando e fortalecendo diversos músculos.

Um dos grandes diferenciais do balé é a flexibilidade desenvolvida. Apenas a força ou a elasticidade muscular não são suficientes para realizar a dança, pois para realização dos movimentos é necessária grande amplitude. Com isso os grupos musculares não ficam encurtados, reduzindo o risco de lesões.

A complexidade dos movimentos também se eleva a cada estágio, aumentando gradualmente a exigência da coordenação motora. Aliás, a leveza e sutileza dos movimentos exigem muita técnica, especialmente porque os bailarinos não devem mostrar o (grande) esforço que está sendo realizado.

Além da diversão e do conhecimento, o balé é um excelente exercício físico. Conhece mais algum benefício? Não deixe de comentar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>